Sociedade das Nações (1920‑1946). Promessas e legados

Pedro Aires Oliveira; coord.

BNP

1

2020

pt

9789725656693

iLEIO | PCs Apple App Store Android no Google Play

Estabelecida em junho de 1919, no rescaldo da Primeira Guerra Mundial, aquando da elaboração do Tratado de Versalhes, a Sociedade das Nações (SDN) constituiu-se como uma primeira tentativa de dotar a sociedade internacional de um mecanismo de segurança coletiva que pudesse evitar uma catástrofe como a que teve lugar entre 1914 e 1918, ao mesmo tempo que encorajava a procura de respostas multilaterais para problemas globais.
A sua vigência foi acidentada, não tendo conseguido prevenir o deflagrar de um novo conflito mundial em 1939.
Mas a utopia que a animou – fazer com que as relações internacionais não ficassem reféns da lei do mais forte – continuou a inspirar reformadores e líderes visionários, sendo retomada em 1945, no momento de instituir a Organização das Nações Unidas.
Tendo-se constituído como a grande arena internacional para o exercício de uma diplomacia aberta, a SDN afirmou-se como o primeiro grande «parlamento internacional», o local onde pequenos e grandes Estados esgrimiam os seus argumentos, sob o olhar atento da opinião pública.
A partir de uma ampla base documental e iconográfica, a exposição Sociedade das Nações (1920-1949), que decorreu na Biblioteca Nacional de Portugal, procurou proporcionar uma visão internacional e transnacional da instituição, sem descurar o envolvimento de algumas personalidades portuguesas na sua história.
O presente volume reúne um conjunto de nove estudos de diversos especialistas sobre esta temática, uma cronologia e o catálogo dessa mostra, oferecendo assim ao leitor uma síntese histórica, inédita em português, das principais realizações e fracassos de uma instituição-chave nas relações internacionais do século XX.
Índice não disponível.
Assunto não disponível.
Licença Impressão
Acesso Perpétuo 25 paginas a cada 30 dias
Aluguer nao permitido

Leitura online: um utilizador por sessão (sem simultaneidade)
Leitura offline (com a APP): máximo de 2 dispositivos em simultâneo